Um grande ‘gosto’ para o Qwiki

Encantei-me com o Qwiki ao fim de algumas utilizações. Dá gosto percorrer as páginas, ver as imagens, descobrir o que tem para revelar.

É um motor de busca mas não é realmente um motor de busca. É uma forma de seleccionar informação, num mundo cada vez mais inundado dela, mas não é um jornal ou uma revista. E é simples de utilizar. Mostra-nos o que queremos descobrir de forma agradável, proporcionando uma boa experiência de aprendizagem. Na maior parte das vezes. Convém dizer que é um ‘work in progress’, com muito caminho para trilhar.

Untitled

No site dizem que são os primeiros a tornar a informação numa experiência. Enfim, talvez um auto-elogio um pouco exagerado. “Acreditamos que só porque os dados estão armazenados em máquinas, isto não significa que não possam ser apresentados como uma lista lida por máquinas”, afirmam os autores. Até ver são um conjunto de 16 pessoas.

Qwiki foi lançado por uma start up, instalada em Palo Alto, Califórnia, que reuniu apenas cerca de seis milhões de euros de financiamento. Está na fase alfa, aberta ao público desde 24 de Janeiro passado, e é provável que, a continuar assim, se transforme num caso sério, embora haja, mais uma vez, a velha questão de como irá fazer a rentabilização económica. Contas para outro dia.

O funcionamento é simples. A página principal apresenta na metade inferior alguns temas e tópicos em destaque. Na superior surge a caixa de texto onde os visitantes podem e devem escrever sobre o qual querem ser informados.

A seguir, o esplendor (ok, é um pouco exagerado). Nada de listas de ligações ou sugestões. A informação que o Qwiki nos apresenta é visual e auditiva. Surge um vídeo – narrado em inglês – que sumariza os resultados da pesquisa, acompanhando-o de diversas imagens relacionadas, que, quando clicadas apresentam mais informação. Mas não clique já. Os vídeos são relativamente curtos e elucidativos.

O ‘player’ de vídeo tem controlos que permitem fazer pausa, repetir, mostrar ou não o texto que está a ser narrado e ecrã inteiro. Concluído o vídeo, somos encaminhados para um conjunto de informação relacionada e potenciais ligações para a Wikipedia, Google, Fotopedia e YouTube.

Os utilizadores, isto é, todos nós, podem contribuir com ligações e sugestões, além de partilhar as descobertas através das inevitáveis redes sociais, como o Facebook ou Twitter.

O Qwiki tem ainda a amabilidade de disponibilizar um código de incorporação do vídeo, se o quisermos colocar nos respectivos sites ou blogues.

Para quem quiser há ainda a modalidade “Qwiki of the Day”. Todos os dias recebe, na caixa de email, o tema em destaque naquele dia. Vale a pena, porque estamos sempre a aprender.

Anúncios
Um grande ‘gosto’ para o Qwiki