Eu sei tudo e vocês não sabem nada sobre homens e mulheres

Na série televisiva “Voo directo“, da RTP, uma voz off de uma das hospedeiras de bordo, diz qualquer coisa do estilo: “Vinte séculos depois, os homens ainda não perceberam que quanto mais uma mulher sorri, menos feliz ela é.”

O palerma do argumentista colocou a rapariga, uma das protagonistas, a proferir a frase com uma certeza que não deixa margem para dúvidas. Pelos vistos, teremos de assumir que as mulheres, quando riem ou sempre que riem, são todas uma grandessíssimas mentirosas.

De modo que, em todos os momentos que riem estão a mentir, porque pretendem ser felizes quando estão mais do que infelizes. Quando lançam uma qualquer gargalhada estão, por certo, à beira de uma tremenda depressão.

Já os homens, e nesta generalização estão todos os homens, são umas perfeitas bestas, que não conseguem ver um boi à frente dos olhos. Pensam que as moças estão felizes e elas a sofrer tormentos. Distraídos como só os machos podem ser, não conseguem distinguir entre a felicidade do momento e a infelicidade momentânea.

Uns e outros, homens e mulheres, devem ser tão estúpidos que em 20 séculos – sublinhe-se os 20 séculos – não aprenderam nada. Com uma excepção. O ou a argumentista da série. Um ou uma fora de série que percebeu tudo aquilo que escapou aos outros.

O (A) argumentista da coisa é um(a) génio, está visto. Obrigado por existires.

Anúncios
Eu sei tudo e vocês não sabem nada sobre homens e mulheres