Qualquer teclado vai à Capela Sistina

“Acabei a pintura que estava a fazer. O Papa ficou satisfeito”. A frase é atribuída a Miguel Ângelo, um dos maiores artistas da história, depois de concluir o trabalho que o Papa lhe tinha encomendado: pintar a Capela Sistina.

capela_sistina

Não foi o único autor de um dos mais esplendorosos trabalhos artísticos jamais executado. Rafael, Bernini, Boticelli, entre outros, também espalharam tinta nas paredes da mais famosa sala de todo o Vaticano, restaurada entre 1477 e 1480 por indicações do Papa Sisto IV. Mas foi Miguel Ângelo o criador das mais celébres áreas da sala, a cena do juízo final e a criação de Adão. Além do tecto.

Trabalhou, mas contrariado. Estava convencido de que era um escultor e não um pintor, daí que a frase preferida no final da tarefa possa ser entendida como a satisfação de um autor perante o dono da obra.

Daí que esta possa ser uma das melhores viagens que se pode fazer em época de Natal, haja ou não fé religiosa pelo meio.

Também neste caso, todos os caminhos vão dão a Roma. Para lá chegar e apreciar os detalhes da famosa capela basta seguir os dedos. Na Internet, no site do Vaticano, está disponível toda a Capela Sistina. Basta percorrer o ecrã. Vale a pena.

Anúncios
Qualquer teclado vai à Capela Sistina