“Se estivermos vivos”

“Que horas são?”

“É quase uma.”

“Já? E dentro de uma semana, se estivermos vivos, é Natal.”

“Pois é.”

“Mas também Natal é quando quisermos.”

É o que se diz, pensei. Não o disse. “Lá isso…”

“Então, se não nos voltarmos a ver, feliz Natal.”

Anúncios
“Se estivermos vivos”