Também se protesta com um beijo

Em França sabem protestar e fazer revoluções, políticas ou sociais. Já o sabíamos desde que aprendemos na escola a forma como foi feita a revolução francesa do século XVIII e, mais recentemente, como o Maio de 1968 ajudou a mudar mentalidades.

As recentes revoltas contra a mudança da idade da reforma, de 60 para 62 anos, vieram mostrar isso mesmo. Não se fizeram apenas declarações de circunstância para as televisões. Foram para a rua. Como o casal de namorados que, no chão da estrada, se beijou, perante a indiferença de uns quantos polícias e a observação entre o divertido e o curioso de dois outros agentes.

Claro que alguns energúmenos aproveitam a oportunidade para provocar distúrbios, confrontar-se com a polícia e roubar. Mas esses são os merdas do costume, os oportunistas cobardes que a solo tremem da cabeça aos pés mas no conforto das massas acham que são radicais.

À margem esses estafemos, os franceses sabem protestar.

Mais imagens em The Big Picture

Anúncios
Também se protesta com um beijo