Todos os terroristas já foram crianças

son-of-rambow-1112

É um facto. Toda a gente sabe que as crianças são terríveis. Quem de nós não ouviu já alguns pais relativamente zangados comentarem com os amigos: “Ui, o meu mais novo é demais. Não pára. Sempre de um lado para o outro, faz-me cada uma”. Alguns vão até um pouco mais longe e lá admite que o miúdo é “um terrorista”. Normalmente não sabem a quem, pai ou mãe, é que o petiz saiu, o que pode ser um pouco preocupante. Estas expressões são mais comuns em pessoas que se esqueceram que também já foram crianças.

Certos indivíduos estão convencidos que sempre foram gandulos e essa coisa da infância passou por eles a correr e não parou. Deve ser o caso de certos dirigentes e agentes da polícia antiterrorista britânica, em concreto de West Midlands, perto de Birmingham, que têm visitado creches para “identificar crianças” que possam estar a ser “submetidas a uma lavagem cerebral por parte de radicais islâmicos”. Está tudo no jornal The Times.

Num email enviado a grupos comunitários, um oficial da polícia pede que alertem as forças da autoridade “acerca de pessoas, de qualquer idade, que pensem que possam ter sido radizalizadas ou vulneráveis à radicalização… Há provas que sugerem que a radicazalização pode acontecer desde os 4 anos”. Quatro!

Os alvos desta operação são claros: a comunidade islâmica. O objectivo é evitar que os perigosos cachopos se tornem em defensores do Islão. Podem até ser holligans, campeões de encharcar a garganta e a barriga em cerveja, isso podem, agora islâmicos é que não.

Seguir este caminho é estúpido e até perigoso. Serve apenas para dar gás aos movimentos que se pretendem combater e ninguém nega que há muitos radicais islâmicos. E perigosos. Não devem é ter quatro anos.

Já há uns anos, Adriana Calcanhoto no seu “Partimpim” lembrava que Hitler e Saddam também foram crianças. Se estes zelosos agentes policiais tivessem vivido nesse tempo, tenho a certeza que Hitler seria recordado hoje como pintor e Saddam como um galã de Hollywood.

P.S. A imagem é “O filho de Rambow”, um bom filme britânico que é necessário descobrir.

Anúncios
Todos os terroristas já foram crianças