Bem-vindos ao lamaçal

José Sócrates vai processar a TVI, pela divulgação da informação, e as pessoas que o acusam de ser corrupto numa gravação áudio que o canal hoje transmitiu em mais um episódio do “caso Freeport”. Mais uma etapa, após o Bastonário da Ordem dos Advogados (sim, o bastonário e não um simples porteiro) ter acusado, pelo vistos de forma correcta, elementos da Polícia Judiciária e elementos do Ministério Público de terem forjado uma carta anónima para que alguém não tivesse de dar a cara na acusação ao actual primeiro-ministro.

É este o estado do país. É assim que se fazem investigações judiciais, é assim que se faz combate político. O chefe do Governo coloca a TVI no núcleo de uma “campanha negra”, a TVI irrita-se com análises que a Entidade Reguladora para a Comunicação anuncia que vai fazer, diz que faz informação e divulga um áudio que há muito se sabia que existia.

Uma das perguntas que me ocorre passa por saber se a própria TVI teria já aquele DVD há algum tempo e guardou-o à espera de um certo momento. Político, claro.

Outra pergunta: porque é que este caso regressa de quatro em quatro anos? Falou-se em vésperas das eleições de 2005, ficou adormecido durante quatro anos e volta à ribalta a escassos meses de outras eleições legislativas. Onde andou a investigação e os investigadores nos últimos quatro anos? Digam o que disserem, isto cheira a esturro.

A Sócrates não resta alternativa que não seja avançar para os tribunais. Não tem alternativa. Até agora, podia ficar por palavras e indignações. Já não pode.

Anúncios
Bem-vindos ao lamaçal