O umbigo

Polícia e jornalistas descobriram que a alegada mensagem na internet do assassino da escola de Winnenden, na Alemanha, deve ser – quase com toda a certeza é – falsa. Descobriram que terá sido escrita e colocada online já após o massacre e por outra pessoa que não o assassino. Descobriram, mas tarde de mais. Já depois de ter sido divulgada a informação.

557104_writing_block_1

Os jornalistas, como sempre, foram em busca de “responsáveis”, perguntando como foi possível a polícia adiantar essa informação se não tinha certeza.

A polícia tem, como habitual, dificuldade em admitir erros e embaraços. Os jornalistas, como habitual, têm dificuldade em olhar para os seus erros próprios. Em perceber que a tremenda pressão por dados, notícias, elementos, novidades, cachas, é muitas vezes responsável por erros das autoridades.

O site krautchan.net, onde a alegada mensagem foi publicada, tinha uma mensagem criticando os jornalistas e a polícia por terem sido "enganados (e provavelmente não pela primeira vez)".

Anúncios
O umbigo