Tempos difíceis exigem medidas engenhosas

Estes são tempos difíceis. Já o sabemos. O sector da restauração e dos cafés não fica isento de dificuldades e a popular cadeira Starbuscks teve de fechar diversos dos seus cafés nos EUA e não só. Por cá, o Correio da Manhã indicou ontem o encerramento de mais de 600 cafés e similares nos últimos meses. Já se sabe também que as dificuldades têm o condão de aguçar o engenho e muitas vezes surgem soluções interessantes. Só por vezes.

É o lado positivo das crises. Como obriga à busca de novas oportunidades e provoca um mais ágil funcionamento do cerebro, por vezes tão preguiçoso, a crise generalizada funciona muitas vezes como a porta para novos caminhos.

Por exemplo, nos EUA, no estado do Maine, abriu recentemente um café topless. Os clientes, só maiores de 18, são convidados a entrar, mas sem câmaras e não podem tocar nas funcionárias.

Por cá já há restaurantes que têm funcionários e funcionárias a servir em ligerie. No Maine levaram o conceito um pouco mais longe.

Anúncios
Tempos difíceis exigem medidas engenhosas