As palavras-passe que ninguém adivinha (estou a brincar)

Um estudo realizado nos EUA, tendo por base 28 mil palavras-passe que foram “fanadas” por piratas informáticos de um popular site norte-americano e depois colocadas na Internet, indica que a maior parte dos utilizadores optam pelo caminho mais simples.

palavrapasse

Querem saber porque? Bom, 16 por cento tinha o primeiro nome como password. Ou então o nome dos filhos, revela a Information Week.

Outros 14 por cento confiava em combinações corriqueiras do teclado, como "1234", "12345678", "QWERTY" ou "AZERTY". Inteligente, não?

Mais. Cinco por cento das palavras-passe roubadas eram nomes de programas de televisão ou de artistas famosos, como “Hannah” Montana. "Pokemon," "Matrix," e "Ironman", entre outras.

Ah, a palavra "password," ou variações simples, como "password1" recolhiam as preferências de quatro por cento.

O estudo é dos EUA mas se fosse em Portugal as diferenças não seriam muitas, salvo as devidas adaptações de artistas, tipo a palavra-passe “Tony”, inspirada em Tony Carreira, além de outras semelhantes. Por exemplo, Pinto da Costa poderá ter “carolina”, Luís Filipe Vieira poderá utilizar “kadhafi”, Sócrates talvez tenha “freeport” e Manuela Ferreira Leite eventualmente utilize “menezes”. Especulações, claro.

Os especialistas em informática explicam que o melhor é escolher uma palavra-passe maior de oito caracteres, com pelo menos uma maiúscula, ou minúscula, pelo menos um algarismo e / ou um símbolo.

O aviso está feito.

Anúncios
As palavras-passe que ninguém adivinha (estou a brincar)