Gosto de publicidade

Gosto de publicidade. Em televisão, em jornais e em rádio. Para a Internet, menos. Ainda não houve muitos anúncios neste meio capazes de me atrair e chamar a atenção. É um meio mais complexo, reconheço.

Gosto da capacidade criativa de quem tem de transmitir uma ideia em poucos segundos, seja na rádio ou na televisão, ou num piscar de olhos, nos jornais. Numa imagem, numa frase ou num som.

sinal em branco 0202

Os autores de anúncios e spots publicitários têm uma missão muito complicada. Também para eles a vida é difícil e exigente. Há que ‘vender’ um objecto, um serviço, uma ideia em muito pouco tempo – ou espaço. É essencial atrair a atenção de quem vê ou ouve. É uma arte. Como em todas as artes, há os bons artistas, os ‘mais ou menos’, os fraquinhos e os outros. Mas é uma arte diferente daquela que encontramos nos museus. Para essa, se quisermos, há algum tempo para apreciar, para digerir. Na publicidade, por norma, não. É tudo muito rápido.

Há que contar uma história ‘num instante’. Não é coisa banal, acreditem.

Na publicidade televisiva do mundo há um momento anual muito especial: a final do campeonato americano de futebol. Já o disse, por aqui, que é o programa anual com mais espectadores nos EUA. Assim sendo, é aquele que tem um custo mais elevado por cada segundo. São instantes pagos a peso de ouro. Quem compra, já se vê, quer ser visto. Quer ter spots capazes de ‘comprar’ clientes. Enfim, quer rentabilizar o investimento feito.

Uma pressão que vai direitinha para a agência de publicidade contratada e para os criativos seleccionados. Um jogo que vale milhões.

Os spots produzidos para aquela particular emissão televisiva podem marcar, e muitas vezes marcam, as tendências do ano publicitário na televisão.

Aqui ficam, para quem quiser, os spots de publicidade emitidos no Super Bowl, numa recolha da revista Time…

Ligação

Anúncios
Gosto de publicidade