Manoel de Oliveira é a pessoa viva que Dustin Hoffman mais admira

dustin-hoffman-2901

Depois da família, dos amigos, do Presidente da República, enfim, de diversas personalidades, agora foi Dustin Hoffman que se juntou ao coro de elogios a Manoel de Oliveira.

Nas respostas de um questionário “rápido” que a revista ‘Vanity Fair’ publica todos os meses nas últimas páginas, o celebre actor norte-americano, que recebeu por duas vezes o Óscar de Melhor Actor (por “Kramer contra Kramer” e “Rainman – Encontro de Irmãos”) disse que a pessoa viva que mais admira é "o realizador português Manoel de Oliveira, que tem 100 anos e continua a trabalhar".

Na entrevista (o “Proust Questionnaire”), Hoffman refere que a sua ideia de felicidade é tomar um café pela manhã, sentado no sofá, com os cães, a ler o jornal. Diz que gostava de ler mais depressa e de saber tocar bom jazz no piano. Tem nos seus blocos de notas o seu bem mais precioso.

Gosto de Hoffman. Não só como actor mas como pessoa. Quer dizer, por aquilo que leio e ouço dele e sobre ele. Não conheço o senhor pessoalmente mas gostava. Disse recentemente que é difícil, em Hollywood, arranjar bons papéis para actores mais velhos.

Talvez seja também por isso – mas não só -, que o cinema de indústria está a perder fulgor. Quantos filmes memoráveis, daqueles mesmo, mesmo inesquecíveis, foram lançados nos últimos anos?

Anúncios
Manoel de Oliveira é a pessoa viva que Dustin Hoffman mais admira